top of page

Storytelling: O que é a maçã para mim?


A maçã mudou o destino da minha vida, eu a escolhi e a partir daí, tudo mudou.

Vou te contar um pouco da minha história...

Eu sou Isabela, mineira, minha família por parte de pai é toda de Minas Gerais e a família da minha mãe é do Sul do país, quando eu tinha vinte e poucos anos, eu herdei umas terras em Santa Catarina com uma grande plantação de maçãs.

Eu acabara de concluir a faculdade de psicologia, morava em um pequeno apartamento, estava ainda desempregada, vivia às custas dos meus pais, não tinha plantas em casa, só umas suculentas de enfeite na varanda e uma gata siamês, o meu xodó.

Foi uma grande surpresa, herdar esta propriedade de um tio solteirão sem filhos, porém havia uma condição para que eu recebesse esta herança, era que eu não venderia as terras e continuasse com o plantio, cuidado e comercialização das maçãs premiadas, em vários concursos.

Eu mesma sem conhecer de nada disso, aceitei o desafio, pois o advogado me informou sobre os vários contratos vigentes e muito rentáveis, e eu não iria perder uma oportunidade desta em minha vida, me decidi pela oportunidade financeira que estava a minha frente.

Sou filha única, o frio do Sul não faria bem para o meu pai que tem problema pulmonar devido ao excesso de cigarros, então eles permaneceram em Minas Gerais, minha mãe também herdou a sua parte em dinheiro, o que traria tranquilidade para eles.

Então me mudei para uma fazenda, no interior de Santa Catarina, a casa era pequena, porém aconchegante, com aquecedores a gás e lareiras em todos os cômodos.

Já conhecia de quando era criança e passava uns dias lá antes de irmos para as praias de Florianópolis, mas ficávamos hospedados na cidade que fica próximo dali.

Ao redor da fazenda havia uma vila de moradores, que em grande maioria trabalhavam nas fazendas, fui recebida por um dos funcionários mais antigos, ele se lembrava de mim nas férias.

Agora depois de tantos anos sem visitar o meu tio, um filme passou na minha mente: Torta de maçã com canela, pão quentinho saindo do forno... Aquele cheirinho trazia boas lembranças. Havia uma cozinheira que fazia muitas coisas gostosas, acredito que meu tio contratava quando a gente ia visitá-lo.

Ele era carinhoso comigo, dizia que eu era muito inteligente e esperta para a minha idade, sempre fui uma menina curiosa, estudiosa, adorava ler e escrever, e o meu tio amava contar histórias que me encantavam.

Depois os contatos foram se espaçando, somente nas datas comemorativas e por telefone, minha mãe continuava visitando-o, eu quis conhecer outros lugares com os meus amigos.

Ele sempre me presenteava nos meus aniversários, eu era sua única sobrinha, então não tinha competições.

Quando cheguei a plantação, ao me deparar com vários corredores imensos, cheios de macieiras que não conseguia enxergar o fim deles, fiquei apaixonada! Eu não me lembrava de ter ido até lá quando criança. Nunca vou me esquecer a sensação que tive!

Aquele vermelho vivo, com algumas manchas amareladas, me encheram os olhos, eu que nunca fui fã de maçã, salivei na hora, peguei uma, lustrei no meu casaco e mordi, foi neste momento que algo aconteceu dentro de mim, o sabor encheu a minha boca, doce, crocante e uma leve acidez, depois descobri que era a maçã gala, que veio a ser a minha preferida, então uma força interior surgiu de mim, o medo, a ansiedade desapareceram, é como se eu tivesse nascido para aquilo, cuidar destas macieiras.

Então estudei, conversei com muitas pessoas experientes em cultivo e comercialização de maçãs, dentre estas pessoas solidárias, conheci alguém muito especial, um engenheiro agrônomo que também produz maçãs em uma fazenda de sua família, visitava-o com certa frequência para tirar algumas dúvidas. Seu nome é Bernardo.

Um dia ele me convidou para experimentar uma safra de sidra que ele produziu, é uma bebida alcoólica, produzido a partir do suco fermentado da maçã ou de pera, é uma bebida leve, adocicada e muito saborosa.

Depois de várias taças, a minha língua ficou solta e acabei falando do que sentia quando ele estava perto de mim e como eu achava-o lindo e de tudo que eu imaginava que iria acontecer quando estivessem a sós em seu quarto.

Ele foi um cavalheiro, claro que não se aproveitou da situação, mas obteve todas as informações necessárias para tomar a iniciativa que queria, era tímido e algo em seu interior mostrava que não estava certo.

Ele é um rapaz cristão, muito temente a Deus, ele me levou a conhecer a Bíblia e muitas coisas mudaram em minha vida.

Depois deste dia, tudo ficou diferente entre a gente, começamos a namorar, nos casamos e hoje temos dois filhos. Bernardo é um homem maravilhoso e a sidra além de ser algo especial para nós se tornou um negócio lucrativo!

Passamos por muitas situações difíceis, como a última geada que destruiu grande parte de nossa plantação, mas estamos confiantes que o Senhor está sempre conosco, nos abençoando em todas as nossas decisões, acredito que a vida é feita de escolhas e quando temos dentro de nós o Espírito Santo que nos ilumina, tudo vai se encaminhando para o bem.

Nena Fonseca


Observação: História de ficção.

bottom of page